Skip navigation

 

 

De um trago apenas, sorvo o ar que me sopras

Estico a mão, teço a teia e lanço-a a ti

Trepo pelo teu corpo, indiferente aos protestos…

Não me importo!

Emaranho-te no viscoso dos laços e prendo-te!

Sou predadora porque és caça vulnerável…

Sem esforço, alcanço-te…

Mas… não te quero!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: